Cachorro Perdido
Cachorro Seguro
Homem cego coloca câmera em seu cão-guia para filmar os abusos que sofre no metrô 0 Comentário(s)

Por Mariana Seman Ribeiro, em 17/02/2017 às 15:10

Amit Patel é um médico que parou de exercer a profissão depois de perder a visão após se submeter a um transplante de córnea de rotina para corrigir sua visão embaçada, que piorava cada vez mais.

Após ficar cego, o ex-médico passou a sofrer abusos diários no metrô e ao se locomover pela cidade onde mora, Londres, como ter seu cão-guia ignorado ou até atacado com guarda-chuva. Por conta desse tipo de coisa, Amit sempre está atrasado ou mais afastado de seu caminho.

Segundo o homem, mesmo tendo bastante espaço e vendo que ele não consegue enxergar, as pessoas sempre passam próximo dele, lhe atingindo com o que estiverem carregando, como bolsas, como se fosse divertido.

De tanto passar por esse tipo de situação, Amit decidiu colocar uma câmera em seu cão-guia para filmar todos os abusos pelos quais ele seu animal passam diariamente.

Seema, esposa do ex-médico, assiste todas as filmagens no final do dia e posta no Twitter sobre as viagens e algumas imagens do marido e seu cão-guia, uma fêmea chamada Kika, por Londres na tentativa de aumentar a conscientização das pessoas em relação a pessoas cegas e seus cães-guia.

“Kika sempre senta do meu lado esquerdo, então frequentemente nós estamos bloqueando a escada rolante e as pessoas acertam ela com sacos e guarda-chuvas para que ela saia do caminho. A pior parte são os comentários negativos atrás de mim. As pessoas são tão rudes e arrogantes e presumem que podem fazer o que quiserem”, diz Amit Patel. Ainda segundo ele, essas atitudes deixam a cadela bastante assustada.

“Uma senhora até disse que eu deveria pedir desculpas às pessoas que estavam atrás por segurá-las ali. Perguntei-lhe se eu deveria pedir desculpas por ser cego e ela disse, ‘sim’”, disse ele sobre os absurdos que escuta.

Além disso, existem também problemas dentro dos trens, como quando ele procura por um assento dentro dos vagões. “Às vezes eu pego um trem com meu filho de quatro meses e eu digo muito alto ‘Kika, encontre-me um assento’, mas ninguém se move”, conta ele.

Kika, que está com Amit desde 2014, é um dos pouquíssimos cães-guia treinados para levar seu tutor em uma escada rolante. Além disso, a cadela já mostrou toda sua fidelidade ao seu tutor quando o salvou de um atropelamento.

“Ela viu o carro (que atravessou o sinal vermelho), ficou na minha frente e pegou o golpe. O carro roçou seu nariz”, contou ele. Não aconteceu nada grave com Kika, mas levou três dias para eles voltarem a circular pela cidade.

“As pessoas supõem que se você perder a visão, não há dor, mas é excruciante. Entretanto, meus outros sentidos aumentaram, como meu olfato, audição e tato”, diz ele.

Amit Patel agora é voluntário do RNIB, Action for Blind People e Guide Dogs for the Blind para ajudar os novos usuários de cão-guia.

Comentário(s)

Sobre o Autor

Mariana Seman Ribeiro

Paulistana, taurina, jornalista por formação e coração, mãe coruja do Davi e apaixonada por cachorros, em especial, por um sem vergonha chamado Bethoven! Espero poder dividir com vocês histórias incríveis sobre as minhas experiências com os cães e também contar novidades, curiosidades e dar dicas para cuidar cada vez melhor dos nossos fiéis amigos!

http://www.cachorroperdido.com.br/Blog

Cão Cidadão
Cachorro Seguro
Cachorro Perdido

Desenvolvido por: Astéria Internet Solutions
Geolocalização por: geoPlugin